Setembro Amarelo: um mês para valorizar a vida e prevenir o suicídio

É preciso falar sobre o assunto abertamente

Setembro Amarelo: um mês para valorizar  a vida e prevenir o suicídio

    Para muitos o mês de setembro representa a chegada de uma das estações mais lindas e coloridas, que é a primavera. Contudo, não podemos deixar de lembrar que setembro também marca o mês de Prevenção ao Suicídio, por meio da campanha “Setembro Amarelo”. E, dia 10 é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

    O “Setembro Amarelo” tem como objetivo conscientizar a população sobre a gravidade do problema e a importância de se colocar a disposição para ajudar quem necessita. De acordo com o último relatório emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa comete suicídio a cada quatro segundos no mundo. Isso corresponde a 800 mil mortes por ano, representando um sério problema de saúde pública global. No Brasil foram registrados 13.467 casos de suicídio em 2016, segundo a OMS, sendo a maioria entre homens (10.203). A tendência se repete em nível mundial, onde a taxa de homens que tiram a própria vida é quase o dobro das mulheres. 

    Segundo a psicóloga do Hospital de Caridade de Erechim, Sabrina Priamo Brusco, o suicídio é um fenômeno complexo que afeta pessoas que vivem sob tensão emocional e acabam, de forma drástica e aguda, expressando essa angústia, sofrimento e padecimento tirando a própria vida. “Isso tem uma profunda ligação com a saúde mental e transtornos como a depressão”. Para ela, falar sobre suicídio é a melhor forma de preveni-lo, porém, deve ser feito de forma adequada, como também desenvolver e possibilitar “espaços” para a expressão de sentimentos e emoções, especialmente os de angústia, tristeza, medo e solidão.


PRECONCEITO

    Sabrina destaca que assuntos relacionados aos transtornos mentais e emocionais ainda são tabus, tratados com preconceito e ignorados pelas famílias e pela sociedade em geral. “Quando alguém comunica ou expressa o desejo de morrer, isso deve ser levado a sério, estimulando e favorecendo a busca por ajuda especializada, pois esse é um sinal muito importante de necessidade de cuidado e suporte emocional”. Conforme explica, o comportamento suicida vai desde desejar morrer, até uma tentativa que pode resultar em morte. “Por isso é imprescindível ouvir com atenção, acolhimento e respeito, sem julgamentos”, enaltece Sabrina. 

    Além de causas internas (depressão, bipolaridade, personalidade impulsiva), dependência química, alcoolismo, entre outros, há também as causas externas. De acordo com a psicóloga, estas representam fatores de risco para o suicídio como questões socioeconômicas e culturais, e demais causadores de estresse. Ela observa que na maioria dos casos a pessoa suicida não necessariamente desejava morrer, mas sim acabar com o sofrimento, dar um tempo. 


OFEREÇA AJUDA

    Assim, Sabrina reforça que em tempos de pandemia, como a que estamos vivenciando, onde o isolamento e distanciamento social se fazem necessários, torna-se importante olhar para as pessoas, em especial aquelas que já se encontravam em vulnerabilidade emocional, como os idosos, em que a sensação de solidão e tristeza se intensifica, podendo gerar e desenvolver um adoecimento psíquico mais grave, e como consequência disso, em alguns casos o suicídio. Sabrina alerta que isolamento e distanciamento social não podem ser vistos como distanciamento afetivo. “Se conhecer alguém, próximo ou não, que se encontra em fragilidade e vulnerabilidade emocional, e em algum momento manifestou isso (verbal, comportamentos e atitudes, mesmo por redes sociais), ofereça e busque ajuda”, aconselha Sabrina. 

    Segundo ela, no Brasil foi fundado, em 1962, o CVV - Centro de Valorização da Vida -, uma associação civil, filantrópica, que oferece serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio, sob total sigilo, por intermédio do telefone (188), e-mail, chat e site, disponível 24 horas todos os dias.



  • Centro de Diagnóstico por imagem CDI

    CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM - CDI

    Eficiência e Profissionalismo

    O Centro de Diagnóstico por Imagem está estruturado para oferecer serviços diferenciados e eficientes. Ver mais
  • laboratório

    LABORATÓRIO

    Tecnologia de Ponta em Análises

    Nosso laboratório dispõe de modernos recursos tecnológicos e de uma qualificada equipe de profissionais. Ver mais