O câncer é a principal causa de morte em crianças

Doença só fica atrás das mortes violentas

O câncer é a principal causa de morte em crianças

     O dia 15 de fevereiro é marcado pelo Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil, data que visa conscientizar sobre o diagnóstico precoce dos casos na infância e adolescência, afinal, o diagnóstico de câncer é perturbador em qualquer idade, mas principalmente quando o paciente é criança torna-se dramático. 

     Nos Estados Unidos, em 2020, estimou-se que 11.050 novos casos de câncer foram diagnosticados em crianças com idade entre o nascimento e 14 anos, e ocorreram cerca de 1.190 mortes. No Brasil , estima-se para a idade de zero a 19 anos cerca de 9.000 novos casos. 

      Embora as taxas de mortalidade por câncer nesse grupo tenham caído em quase 65% de 1970 a 2016, e apesar de uma estimativa alta de curabilidade (70%), o câncer continua sendo uma das principais causas de morte em crianças, ficando atrás somente das mortes violentas. 


TIPOS MAIS COMUNS


      De acordo com o oncologista Dr. Juliano Sartori, integrante do Corpo Clínico do Hospital de Caridade de Erechim, os tipos mais comuns de câncer diagnosticados em crianças de zero a 14 anos de idade são leucemias, câncer no cérebro e outros tumores do sistema nervoso central e linfomas. “E se incluirmos as faixas etárias de zero a 19 anos outros tipos de câncer poderão ser diagnosticados, como o neuroblastoma (tumor de células do sistema nervoso periférico, frequentemente de localização abdominal), tumor de Wilms (tumor renal), retinoblastoma (tumor da retina do olho), tumor germinativo (tumor das células que vão dar origem às gônadas), osteossarcoma (tumor ósseo) e os sarcomas (tumores de partes moles)”, informa Sartori. 

      Segundo ele, se compararmos a incidência do câncer infantil com os cânceres em adultos, eles ainda são raros. Estima-se que representam cerca de 1 a 3% de todos os tipos de malignidades humanas.


SINAIS E SINTOMAS


    Conforme explica o oncologista, como o câncer representa uma doença sistêmica grave que caracteriza-se por crescimento celular anormal ou descontrolado,  em crianças apresenta as mesmas características de rápida proliferação celular e manifestações clínicas abruptas como anemias, fraqueza, predisposição às infecções, dificuldade para alimentar-se, dor, alterações da imunidade, sangramentos, linfadenopatias, massas volumosas abdominais e/ou toracicas e alterações neurológicas. 

       “Assim, torna-se muito importante o reconhecimento desses sinais e sintomas nas crianças para que o diagnóstico seja precoce, permitindo ações para o controle dessas situações e para que se alcance os melhores resultados terapêuticos”, alerta o médico, que é Doutor em Gerontologia Biomédica.


CAUSAS 


     As causas do câncer infantil ainda são desconhecidas, porém acredita-se que em torno de 5% sejam decorrentes de mutações hereditárias e transmitidas de pais para filho. A maioria são decorrentes de mutações gênicas ocasionais e complexas que ocorrem durante o processo de crescimento e proliferação das células. 

    As boas notícias, segundo o Dr. Juliano, são que muitas alterações genômicas foram reconhecidas e perfis moleculares de doenças são evidenciados personalizando os casos. “Assim, muitos avanços científicos ocorreram nos últimos anos e melhores estratégias de tratamentos cirúrgicos, quimioterápicos, radioterápicos, imunoterápicos e terapias alvos são oferecidos aos pacientes com cânceres infantis”, afirma. 



  • Centro de Diagnóstico por imagem CDI

    CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM - CDI

    Eficiência e Profissionalismo

    O Centro de Diagnóstico por Imagem está estruturado para oferecer serviços diferenciados e eficientes. Ver mais
  • laboratório

    LABORATÓRIO

    Tecnologia de Ponta em Análises

    Nosso laboratório dispõe de modernos recursos tecnológicos e de uma qualificada equipe de profissionais. Ver mais